Olá, tudo bem? Hoje vamos falar sobre o Canvas Business Model!

Com certeza você já deve ter feito algum modelo de negócios ou, ao menos, pensado em fazer para sua empresa, não é mesmo? Mas vamos ser sinceros, um modelo de negócios pode ser bem complexo e até chato de ser feito.

Se quando você ouve “modelo de negócios” já fica até arrepiado de medo e com vontade de sumir, com certeza ainda não conhece o Canvas Business Model, ou somente Canvas!

O que é o Canvas?

O Canvas é um modelo de negócios que foi publicado em um livro com uma cocriação de mais de 470 pessoas em mais de 40 países! Ou seja, o método levou em consideração as dificuldades que as pessoas tinham em fazer o modelo de negócios tradicional e desenvolveu algo mais prático, fácil e dinâmico, com uma proposta que em uma única tela seja possível ter uma visão geral da empresa.

A ferramenta de planejamento estratégico usa a técnica do design thinking para abordar 9 áreas distintas, mas que se complementam.

Como uso o Canvas?

É muito fácil aplicar o Canvas na sua empresa — indiferente da área de atuação, localização e tamanho, na sua vida pessoal/familiar, enfim, você verá que o Canvas é uma ferramenta muito versátil e de fácil aplicação. Além disso, é um “documento vivo”. Isso significa que ele pode ser alterado a qualquer momento, seja incluindo novos tópicos, seja excluindo ou mudando o conteúdo dos tópicos já existentes.

Veja como é fácil: o quado é composto por 9 blocos e cada bloco representa uma área ou uma atividade a ser desenvolvida da sua empresa. São elas:

  1. Proposta de valor: o que sua empresa vai oferecer para o mercado que realmente terá valor para os clientes;
  2. Segmento de clientes: quais segmentos de clientes serão foco da sua empresa;
  3. Os canais: como o cliente compra e recebe seu produto e serviço;
  4. Relacionamento com clientes: como a sua empresa se relacionará com cada segmento de cliente;
  5. Atividade-chave: quais são as atividades essenciais para que seja possível entregar a Proposta de Valor;
  6. Recursos principais: são os recursos necessários para realizar as atividades-chave;
  7. Parcerias principais: são as atividades-chave realizadas de maneira terceirizada e os recursos principais adquiridos fora da empresa;
  8. Fontes de receita: são as formas de obter receita por meio de propostas de valor.
  9. Estrutura de custos: São os custos relevantes necessários para que a estrutura proposta possa funcionar.

Você pode imprimir este quadro, ou mesmo criar no Power Point ou Excel, ou, ainda, reproduzir em uma lousa para que toda sua equipe tenha acesso e possa contribuir com ideias!

Este modelo de negócios com certeza irá te tirar da zona de conforto e trará novas visões sobre sua empresa! E quando mais pessoas da equipe participa, mais rico em informações o quadro fica.

Se você gostou muito desta ferramenta, mas ainda ficou com algumas dúvidas, procure por cursos em sua cidade e região. Há muitas instituições que ministram palestras e cursos sobre o tema gratuitamente. E você ainda pode adquirir o livro em livrarias físicas e virtuais. Vale muito a pena a leitura!

Espero que com esta ferramenta você possa dar um up em sua empresa nas mais diversas áreas! Às vezes enfrentamos certas dificuldades somente pelo fato de olharmos para o problema de forma parcial. Ao preencher este quadro você terá uma visão total da sua empresa e perceberá o quanto fica mais fácil tomar certas decisões e consertar certos erros.

FALE COM A CARTEX