Olá, tudo bem? Hoje vamos falar da importância da fonte ou tipologia no design gráfico.

Segundo o dicionário, tipologia é um substantivo feminino, cujo significado é:

  1. ARTES GRÁFICAS
    estudo sistematizado dos caracteres tipográficos, esp. no que se refere ao desenho das fontes ou famílias de tipos.
  2. ARTES GRÁFICAS
    coleção dos caracteres tipográficos us. em determinado trabalho gráfico; tipografia.

Trocando em miúdos, é o tipo de fonte que você utiliza em seus materiais gráficos.

Se a sua empresa não se preocupa muito com isso e usa as fontes mais comuns, como a Arial ou a Times New Roman, saiba que isso pode não ser tão efetivo.

Isso porque usar uma fonte que combine com o design e filosofia da empresa, alinhado com o impacto visual e o diferencial que ela traz, com certeza fará com que o seu material de divulgação ou produto chame mais atenção do que suas concorrentes.

 

Classificação das Fontes

As fontes são classificadas em basicamente cinco estilos:

  • Serifada: Fontes mais clássicas, que possuem as “perninhas” nas pontas dos caracteres — as famosas serifas. As fontes mais comuns nesta categoria são a Times New Roman e a Garamond. Elas são ideias para textos muito grandes, como em livros, pois traz maior conforto para a leitura.
  • Não-Serifada:  São fontes mais retas e sem as “perninhas” nas pontas dos caracteres. As fontes mais famosas desta categoria são Arial e Helvetica. Esta categoria é ótima para designs mais modernos e que precisam de leitura rápida, como placas de trânsito.
  • Manuscrita: São fontes que imitam a escrita feita a mão. Ideais para convites de casamento, design escolares ou qualquer outro material que precise simular que foi escrito à mão. Só é preciso ter cuidado para não usar uma fonte que dificulte a leitura.
  • Decorativa: São fontes com algum ponto decorativo, como um coraçãozinho no pingo da letra I ou, então, fontes totalmente decoradas, que formam estrelas, feitas de pontilhados, enfim, há uma infinidade de fontes neste estilo. Ideal para usar em poucas palavras, pois o uso em frases grandes ou em um ou mais parágrafos pode comprometer a leitura.
  • Dingbats: São fontes que não possuem formatos de caracteres padrão, mas de qualquer outra coisa, como um desenho ou um logotipo. As mais conhecidas são as Wingdings e a Webdings, muito usadas para bullets, por exemplo.

 

Há outras classificações mais detalhadas, mas conhecendo essa classificação principal, já lhe ajudará muito!

 

Onde encontrar fontes para baixar

Quando adquirimos um equipamento novo, seja ele Windows, MacOS ou Linux, esses sistemas já trazem uma biblioteca de fontes instaladas. No entanto, essas fontes são as mais básicas que existem e um variedade muito pequena.

Por isso, quando for trabalhar qualquer design é essencial usar uma fonte que combine com o restante da comunicação. E muitas vezes a fonte que precisamos ou queremos não está nesta biblioteca padrão do sistema.

Então, a melhor alternativa é baixar as fontes da internet.

Há diversos sites que disponibilizam fontes para download, no entanto, alguns são pagos e outros gratuitos.

Das opções grátis, a que eu mais gosto, com certeza, é o Dafont.com. Neste site é possível buscar a fonte pela categoria que preferir e ainda ver uma prévia do texto que você deseja aplicado nas fontes disponíveis.

Além disso, ainda pode filtrar por fontes que possuem acentuação. Infelizmente, muitas fontes foram criadas para o idioma inglês e não possuem acentuação ou a letra Ç, por exemplo.

Já das opções de fontes pagas, a minha indicação fica para a MyFonts, que além de ter uma infinidade de fontes, ainda conta com uma ferramente para localizar a fonte que você precisa por meio de uma imagem com o texto aplicado na fonte que você procura, mas não sabe o nome.

Confesso que muitas vezes a ferramente não funciona, às vezes por conta da qualidade da imagem, às vezes porque as letras estão muito grudadas umas nas outras, mas de modo geral, a ferramenta é uma mão na roda para encontrar determinada fonte ou algo similar.

 

Por que é tão essencial?

É o tipo de fonte que determina o ritmo da leitura. Então, se você usar a fonte errada no material errado, com certeza matará a vontade despertada do consumidor em ler o seu material, seja ele um folder, uma embalagem ou mesmo um banner de internet.

Além disso, o estilo da fonte dá o tom que o material precisa ter. Se ele tem um estilo vintage, por exemplo, não dá para usar fontes super modernas. Ficará estranho, com certeza.

A mesma coisa se usar uma fonte extremamente decorativa em uma frase para uma arte de outdoor, onde a leitura precisa ser rápida por conta da velocidade dos carros. Não funcionará e ainda poderá causar um terrível acidente!!!

A fonte correta precisa estar muito bem alinhada com o tipo de material a ser aplicado, o tipo de público que irá receber (você não irá usar uma fonte de difícil leitura se o público são crianças ou idosos), o tamanho em que ela será impressa, enfim, é preciso haver sintonia entre a fonte e tudo mais o que irá compor o design!

 

 

 

FALE COM A CARTEX